Fechar

Marcações

Requisição (ficheiro pdf)
Médicos
Setembro 2015
Chlamydia trachomatis

Chlamydia trachomatis é o agente etiológico mais frequente associado à Infeção Sexualmente Transmissível (IST) de origem bacteriana na Europa e nos Estados Unidos. É o principal agente de uretrites e cervicites não-gonocócicas, infeções que frequentemente são assintomáticas (70% nas mulheres, 50% nos homens), sem expressão clínica aparente. O caráter silencioso da infeção constitui um fator de risco adicional para a difusão da doença. A ausência de tratamento pode traduzir-se em complicações graves, sobretudo na mulher jovem, como a doença inflamatória pélvica crónica, infertilidade e gravidez ectópica; no homem também pode determinar redução de fertilidade. O rastreio das infeções assintomáticas na população jovem (<25 anos) sexualmente ativa é premente e faz parte do Programa Europeu de controlo da Chlamydia trachomatis.

A infeção por Chlamydia trachomatis pode ser diagnosticada em mulheres a partir do 1º jato de urina ou através de um exsudado vaginal ou endocervical. No homem este diagnóstico pode ser realizado também a partir do 1º jato de urina ou através da colheita de um exsudado uretral.

O teste usado para tratar as amostras integra as técnicas de biologia molecular que recorrem a métodos de amplificação do material genético da bactéria de acordo com as mais recentes recomendações internacionais.

Saber mais sobre infeção por Chlamydia aqui.

Ao usar este website, está a aceitar a utilização de cookies para análise, conteúdo personalizado e apresentação de anúncios.